Logo mundo invest

Vale a pena investir em criptomoedas meme?

Voltar

por Sabrina Coincidência

Especialista em Criptoativos

Criptoativos
Curiosidades

Vale a pena investir em criptomoedas meme?

Uma das principais razões para a criação de uma criptomoeda é a sua utilidade. Por isso, no mercado de criptoativos encontramos tantos projetos que prometem segurança, facilidade e rapidez em operações financeiras. Outros projetos vão ainda além, trazendo tecnologias disruptivas que impactam no dia a dia das pessoas. Mas existe uma nova categoria de ativos digitais cujo principal fundamento é não ter utilidade alguma. Essas moedas são conhecidas como as "meme coins".

Com tantos ativos bons como bitcoin e Ethereum, será que vale mesmo a pena investir em criptomoedas memes? É o que vamos entender hoje. 

O que são criptomoedas meme?

Uma criptomoeda meme, como o próprio nome diz, é um ativo digital que traz como principal fundamento o bom humor. Quase sempre elas trazem um símbolo ou logomarca divertida. Um nome engraçado, uma piada da internet ou um cachorro fofinho; qualquer coisa cômica pode ser utilizada como tema para uma meme coin.

Enquanto as moedas e tokens tradicionais se preocupam em apresentar uma utilidade que agregue valor ao projeto, no caso das criptomoedas meme o grande valor do ativo está relacionado ao meme que ele carrega, sendo a simpatia dos investidores com aquele tema, um dos principais fatores para a sua valorização.

A popularização desse tipo de ativo foi impulsionada pelas novas plataformas de criação de criptomoedas que estão cada vez mais simples e intuitivas. Atualmente, mesmo um usuário sem conhecimentos em programação e matemática consegue criar um token em poucos minutos.

As principais criptomoedas meme do mercado

criptomoedas meme

Dogecoin (DOGE): essa é a moeda meme mais conhecida do mercado blockchain. Além de ser a primeira de todas as meme coins, o DOGE caiu no gosto dos investidores porque emprega como mascote a Shiba Inu, cachorro japonês que tinha sua imagem muito utilizada em memes da época em a altcoin que foi criada, dezembro de 2013. Embora um criptoativo dessa categoria não precise ter utilidade, o Dogecoin ganhou força ao ser utilizado em diversos novos segmentos do mercado digital: como moeda para pagamento de cashback, moeda de sistema de recompensas e até como moeda de cassinos online. Isso veio como resultado de suas baixas taxas de transferência e transações rápidas. 

Shiba Inu (SHIB): Embora seja mais nova que o Dogecoin, a SHIB chegou ao mercado com a proposta de morder a canela de seu antecessor para se tornar a principal moeda meme do mercado. Ao contrário do DOGE, a Shiba Inu não possui uma blockchain própria, a altcoin está hospedada na rede do Ethereum. Ela se destaca por ter um ecossistema mais robusto que seu rival, pois está presente no mercado de NFTs, DeFi e ainda possui uma exchange descentralizada, a ShibaSwap.

No momento da escrita do artigo, apenas essas duas estão no top 100 por capitalização de mercado. Isso porque as criptomoedas de cachorro, também conhecidas como Dog Coins, são as que fazem mais sucesso neste segmento. Só para exemplificar esse sucesso, o próprio Brasil produziu sua própria moeda canina, a Viralata Finance (Reau).

Outras criptomoedas memes que fazem sucesso estão relacionadas ao CEO da Tesla, Elon Musk. Os destaques são: Dogs Of Elon, Elondoge, Elonballs e Dogelon. O bilionário possui sucesso entre os ativos memes, pois foi o responsável pela grande explosão de preço do Dogecoin no início de 2021. Musk conseguiu fazer o DOGE ter um aumento de 200% em 24 horas com apenas um tweet.

criptomoedas meme

Criptomoedas memes no Brasil

Além do Viralata Finance, o Brasil desenvolveu moedas engraçadas voltadas para celebridades políticas como os tokens Dilma Coin e Mito Coin. Enquanto o primeiro representa a ex-presidente Dilma Rousseff, o segundo tem o foco no presidente Jair Bolsonaro.  Como o brasileiro não tem limites, apresenta ativos que fazem questão de declarar publicamente que não possuem valor nenhum, como o Nada Token

Criptomoedas meme com maior desempenho em 2021

Definitivamente 2021 ficou marcado como o ano das meme coins, com boa parte delas apresentando valorização expressiva frente às moedas mais tradicionais do mercado blockchain. o DOGE, por exemplo, abriu o ano sendo negociada em US$ 0,005 e disparou até US$ 0,73, máxima histórica alcançada em maio acumulando uma alta de 4.800% no ano.

A Samoyed Coin, uma moeda meme de cachorro da rede Solana, no dia 23 de maio de 2021, apresentou o seu valor mais baixo de mercado de US$0.00115, mas desde então cresceu mais de 18.000%, chegando a valer mais de US$0,29 em 29 de outubro de 2021.

Mas foi a Shiba Inu quem teve um crescimento estratosférico este ano. O token que era negociado a US$ 0,000000000077 no dia 1º de janeiro, desempenhou uma alta inacreditável de quase 50.000.000% até a máxima histórica de US$ 0,000088545400 em 28 de outubro deste ano. 

Por que as pessoas investem em criptomoedas meme?

Até pouco tempo atrás as meme coins eram consideradas moedas ruins para se investir. Seus críticos afirmam que elas representam apenas piadas e que não tem em si nenhum valor agregado. Outra queixa é que muitas delas não são transparentes quanto aos nomes que fazem parte da sua equipe de desenvolvedores. A forte volatilidade da categoria, incomum até para os padrões do mercado cripto, também faz com que investidores mais antigos torçam o nariz para elas.Embora tudo isso possa ser verdade, a realidade é que essa categoria de investimentos só cresce. 

criptomoedas meme

Para grande parte dos investidores o lucro é o objetivo principal a ser perseguido, ficando em segundo plano questões como fundamentos do projeto ou a utilidade do criptoativo. Assim, fica fácil entender porque os investidores não se importam com a falta de proposta desses projetos. Para eles, desde que estejam sendo lucrativas, as moedas meme são sim uma opção interessante de investimento. Afinal, você pode investir com um valor muito baixo e comprar muitas unidades do ativo meme por conta de sua baixa capitalização de mercado. Qualquer aumento que ele tenha, pode configurar uma alta considerável em seus investimentos.

Os cuidados ao se investir nesses ativos

As moedas memes colecionam diversas histórias de pessoas que se tornaram milionárias da noite para o dia apostando nelas, mas também há relatos de investidores que tiveram grandes perdas de capital com essa forma de investimento.

Um dos grandes riscos em se investir em uma meme coin é a chance de cair em golpes. Devido a extrema facilidade e baixo valor para se criar um ativo para essa categoria, muitas moedas já nascem com a intenção de roubar os fundos dos seus investidores.

Em novembro de 2021, uma moeda chamada SQUID, inspirada na série sul coreana Round 6, desvalorizou 99,9% em poucos minutos, após seus desenvolvedores retirarem de uma exchange descentralizada toda a liquidez do ativo.

Antes de se posicionar em um ativo assim é importante pesquisar informações sobre a história da moeda, como tem sido seu comportamento nos gráficos e principalmente quem são as pessoas por trás do projeto. Moedas cujos desenvolvedores se mostram publicamente têm maior chance de não serem um golpe. Sempre dê preferência para moedas que são verificadas e auditadas por terceiros.

Além disso, antes de comprar uma moeda meme, o investidor deve ter em conta que esse tipo de ativo não tem nenhum projeto ou proposta tecnológica por trás do seu lançamento, logo, sua valorização depende de fatores circunstanciais, muitas vezes imprevisíveis. Ou seja, assim como seu preço pode decolar, ele pode ir do zero da noite para o dia

Conclusão

As moedas meme podem ser um bom investimento a curto prazo, desde que todos os cuidados sejam observados na hora de escolhê-las e adquiri-las. Mas não aposte todas as suas fichas em moedas tão arriscadas. Fazendo um investimento pequeno que exponha uma mínima parte do seu capital, você estará se protegendo da possibilidade de perdas que esse segmento apresenta.

Um beijo do mundo das criptos! 

Sabrina Coin

Fale com a Sabrina

Especialista em Criptoativos

Sabrina começou sua jornada no mercado de criptomoedas em 2016, quando ouviu falar sobre bitcoin pela primeira vez. Contudo, sua caminhada de empreendedorismo com blockchain começou em 2018, ano em que decidiu se dedicar à produção de conteúdo sobre o mercado.

CNPJ 31.630.299/0001-91