Logo mundo invest

Por que o Bitcoin está caindo tanto?

Voltar

por Sabrina Coincidência

Especialista em Criptoativos

Noticias
Macroeconomia
Criptoativos

Por que o Bitcoin está caindo tanto?

O que está por trás da grande correção do bitcoin?

Nas últimas 24 horas, vimos o mercado de criptomoedas passar por uma forte volatilidade. Só para exemplificar, o bitcoin, no momento da escrita do artigo, está sendo negociado abaixo de US$43.000. A marca veio como resultado de uma correção de 8% em apenas um dia

Além disso, a capitalização geral do mercado luta para se manter acima de US$2 trilhões, com uma perda de US$200 bilhões. 

Não só o bitcoin motivou esse momento. O Ethereum, por exemplo, caiu 11%. BNB e Solana também tiveram caminhos ruins, corrigindo 9,4% e 12,4%, respectivamente. 

Todavia, não foi só o meio blockchain que corrigiu. Wall Street também tremeu no mesmo período. 

Os futuros do S&P 500 estão sendo negociados com uma perda de 0,15%. Isso porque o índice fechou o pregão de ontem com queda de 2%.

NASDAQ Composite e Dow Jones Industrial Average também contribuíram para o mercado vermelho no mundo tradicional. 

Mas o que está por trás de toda essa queda?

Apenas duas palavras respondem a essa pergunta: Federal Reserve, o banco central dos EUA. O FED, na última quarta-feira, revelou planos para reduzir seu balanço patrimonial.

De acordo com o canal de notícias CNBC, o sistema de bancos centrais dos Estados Unidos planeja reduzir seus investimentos em títulos nos próximos meses. A medida virá com o intuito de combater a inflação nos EUA

Contudo, ainda não há uma determinação sobre quando exatamente o Fed começará a liberar seus títulos de cerca de US$8,3 trilhões do Tesouro e lastreados em hipotecas. A expectativa é que o processo comece logo este ano (2022). 

“Quase todos os participantes concordaram que provavelmente seria apropriado iniciar o escoamento do balanço em algum ponto após o primeiro aumento na faixa-alvo para a taxa de fundos federais”, declarou o resumo da reunião.

Aumento de juros marcará quando os fundos serão vendidos

É provável que as taxas de juros nos Estados Unidos comecem a aumentar já em março. Ou seja, a redução do balanço patrimonial poderia começar antes do verão nos EUA.

Embora um processo de reversão já tenha acontecido em 2017, a situação agora parece mais preocupante. Afinal, as atas da reunião indicaram que, uma vez que o processo comece, o ritmo apropriado de escoamento do balanço provavelmente seria mais rápido do que durante o episódio de normalização anterior

Mas por que essas vendas do FED importam?

O tamanho do balanço do Federal Reserve é significativo, pois suas compras de títulos foram consideradas um elemento-chave para manter as taxas de juros baixas. Ademais, eles estimulavam os mercados financeiros ao manter o fluxo de dinheiro.

Em resumo

Para os investidores de longo prazo esse momento deve ser de muita cautela. Sabemos que as criptomoedas já atingiram patamares muito mais altos do que o atual, contudo, as cenas dos próximos capítulos podem desvalorizar ainda mais as criptomoedas.

Fale com a Sabrina

Especialista em Criptoativos

Sabrina começou sua jornada no mercado de criptomoedas em 2016, quando ouviu falar sobre bitcoin pela primeira vez. Contudo, sua caminhada de empreendedorismo com blockchain começou em 2018, ano em que decidiu se dedicar à produção de conteúdo sobre o mercado.

CNPJ 31.630.299/0001-91