Logo mundo invest

Não perca dinheiro no Tesouro Direto

Voltar

por Anderson Felipe S. Moreira

Consultor financeiro e criador de conteúdo

Renda Fixa
Investimentos

Não perca dinheiro no Tesouro Direto

Investir no Tesouro Direto é uma estratégia excelente para acumulação de patrimônio, além de ser um investimento de risco baixo. Como funciona a dinâmica do Tesouro? Ao fazermos um investimento nele, nós estamos emprestando dinheiro a juros para o Tesouro Nacional. Com isso, numa determinada data de vencimento nós iremos receber o que investimos mais os juros acordados no momento da compra.

Podemos perceber então que o Tesouro Direto é um investimento do tipo Renda Fixa. O risco nessa aplicação é mais baixo (não é inexistente). Porém, se você não tiver o devido cuidado e planejamento, pode acabar perdendo dinheiro no Tesouro. Isso se deve à marcação a mercado.

No Tesouro Direto nós temos 3 opções de investimento: Tesouro Selic, Tesouro Prefixado e Tesouro IPCA+. O efeito da marcação a mercado pode ser sentido nos dois últimos. Todos os dias as rentabilidades nesses títulos sofrem alterações, a depender da expectativa dos juros no futuro, e por conta disso, o investidor pode acabar perdendo dinheiro se não tiver o devido planejamento.

Vamos supor um investimento no Tesouro IPCA+ 2035. No momento em que escrevo este artigo, a rentabilidade desse título está em IPCA + 5,48% ao ano e o vencimento dessa aplicação é em maio/2035. Mas, por conta de um descontrole nas finanças, tenhamos que nos desfazer desse ativo, ou seja, vamos ter que vende-lo no mercado secundário. O Tesouro Direto é um investimento de ótima liquidez, já que o Tesouro Nacional garante a recompra do título. Aí no dia da venda desse título, o Tesouro IPCA+ 2035 está sendo oferecido com uma rentabilidade de IPCA + 6% ao ano (suposição para o nosso exemplo). Nesse caso, a nossa venda resultaria num prejuízo. Sim, aqui haveria uma perda de dinheiro.

Poderia ocorrer também o contrário, o Tesouro IPCA+ 2035 estar oferecendo um retorno de IPCA + 4% ao ano no dia da venda. Nesse caso, o nosso título estaria dando um retorno maior do que o ofertado no mercado e aí sim, teríamos lucro. Ou seja, tem chance de lucro? Tem. Mas também tem chance de termos prejuízo.

Com o Tesouro Pré-Fixado o mesmo ocorre com a taxa pré-fixada, supondo que você compre um título que pague uma taxa de 10%a.a, depois de um determinado tempo você precisa vende-lo, contudo a taxa está em 11%. Desse modo, o seu título passa a “valer menos” no mercado. Ou seja, você terá uma perda no valor do título.

Não perca dinheiro com o tesouro direto

Então, se você pretende investir no Tesouro Prefixado ou no Tesouro IPCA+, tenha em mente que o ideal a se fazer é manter esses investimentos até o vencimento, para evitar perda de capital com um resgate antecipado. Caso haja o risco de você precisar do dinheiro antes do vencimento, o ideal nesse caso seria o Tesouro Selic, porque assim você não fica exposta à marcação a mercado.

Bom, espero que este conteúdo tenha ficado bem claro e tenha te ajudado a entender melhor como o Tesouro Direto funciona.

Conta comigo nessa caminhada.

Forte abraço!

Fale com o Anderson

Consultor financeiro e criador de conteúdo

Graduado em Química pela UFRJ e atualmente na pós-graduação em Finanças e Banking pela EA Banking. Anderson tem 27 anos, investe há 4 anos e há 2 anos se dedica a criar conteúdo no Instagram sobre Educação Financeira e Investimentos. Anderson é criador da página A Hora do Investimento.

CNPJ 31.630.299/0001-91