Logo mundo invest

Passo a Passo para investir com segurança

Voltar

por Thomas Pedrinelli

Especialista do MundoInvest

Ações
Renda Fixa
Fundos de Investimento
ETF

Como começar a investir de maneira segura?

Por que investir? 

Se você é o tipo de pessoa que não tem o costume de realizar investimentos, saiba que é muito importante começar a investir o quanto antes para atingir sua liberdade financeira momento em que seu dinheiro já está trabalhando por você e é possível viver de renda{ o mais breve possível. 

Independentemente da sua situação financeira no momento, você precisa pensar em como reservar um dinheiro para seus objetivos. Economize um pouco a cada dia ou procure alguma forma de aumentar sua renda. Mas é de suma importância que na maioria dos meses estejamos reservando um capital para o seu futuro.

Agora se você já consegue juntar algum dinheiro, mas acaba deixando na poupança por falta de conhecimento/receio, eu, Thomas, e o Mundo Invest estamos aqui exatamente para te ajudar e orientar você a começar a investir melhor.

A poupança hoje está pagando 70% da Selic taxa básica de juros da economia, a qual está em 3,5%a.a., ou seja, a poupança está pagando 2,45% a.a. Se pensarmos que a inflação acumulada nos últimos 12 meses foi de 8,00%, segundo IBGE, estamos perdendo aproximadamente 5,1% a.a. para a inflação. Então, achamos que estamos guardando nosso dinheiro na poupança quando na verdade nosso capital está perdendo valor em 5,1% a.a. para a inflação.

Exemplo de desvalorização do capital ao longo dos anos pelo aumento da inflação:

Quando começar?

A sua idade não é um fator impeditivo, entretanto, quanto mais cedo você começar, mais rápido atingirá seus objetivos e aprenderá o quanto antes a investir melhor.

Portanto, chega de desculpas. Se você pretende construir sua riqueza, você necessariamente tem que aprender e começar a investir seu dinheiro. Ao não investir, você está deixando de lado oportunidades valiosas de aumentar seu patrimônio.

Mas atenção: se você não estudar um pouco sobre o assunto, também existe a possibilidade de você perder seu dinheiro em investimentos. E novamente, eu estou aqui para que isso não aconteça!

Fases do investidor

Em primeiro lugar é necessário entender em qual momento financeiro você se encontra:

1.      Devedor: Você possui muitas dívidas, sempre acaba fechando o mês no vermelho. A primeira etapa nesse caso é tentar quitar suas dívidas para depois pensar em montar uma carteira de investimentos propriamente dita.

2.      Poupador/Acumulador: O objetivo nessa fase é acumular recursos. Para isso, o você precisa definir um planejamento financeiro adequado à sua realidade. Devem ser consideradas as suas necessidades de consumo mensal, como por exemplo gastos do dia a dia e também seus objetivos futuros, como casa própria e carros. Depois disso, deverá ter disciplina para poupar e manter-se fiel à estratégia traçada.

3.      Investidor/Multiplicador: Nesta fase da vida, o investidor já possui um volume considerável de investimentos e uma boa renda. Porém, seu objetivo em termos de patrimônio ainda não foi atingido. 
Para alcançá-lo, o investidor precisa focar na multiplicação das suas economias. Para isso, deve buscar aplicações de maior rentabilidade. O perfil de risco de suas aplicações pode ser moderado, pois o seu horizonte de investimento ainda é longo, mas a sua aversão ao risco aumentou.

4.      Independência financeira: Nessa fase o investidor atingiu seu objetivo patrimonial e agora busca proteção/manutenção do capital. Os rendimentos de suas aplicações já lhe garantem uma renda confortável, permitindo aproveitar sua independência financeira conquistada.

Possibilidades de investimento

Existem diversas possibilidades de investimentos dentro do mercado financeiro. Algumas de maior risco, outras de menor risco. Basicamente essas aplicações se resumem em 2 grandes oceanos. Renda Fixa e Renda Variável.

Renda Fixa.

Rendas fixas são títulos de dívida em que nós já sabemos a sua rentabilidade. Esses títulos podem ter sua rentabilidade pré-fixada Uma taxa já pré-estabelecida. Exemplo: 9,00% ao ano ou pós-fixada. Uma porcentagem de um índice. Exemplo: 130% do CDI ou híbrida- Indexador + taxa pré-fixada. Exemplo: IPCA + 4%

Quem emite os títulos de Renda Fixa?

Governo

Através do programa Tesouro Direto, o Governo pode emitir títulos de dívida pública para obter recursos para investimentos nacionais. Nesse caso nós estamos basicamente emprestando dinheiro para o país. Esse investimento é considerado  risk-free risco muito baixo, praticamente inexistente Separei uma lista de possibilidades que podemos investir:

Instituições financeiras

As instituições financeiras emitem títulos de dívidas. Existem diversos tipos de ativos aqui presentes. Interessante dizer que esses investimentos têm a cobertura do FGC Fundo garantidor de crédito. Ou seja, até 250 mil reais por CPF e por instituição financeira o investidor está coberto por qualquer prejuízo em caráter de risco de crédito por parte da instituição financeira que emitiu o título. 

Alguns exemplos de títulos emitidos por Instituições financeiras:

Intuições não financeiras

Títulos de renda fixa que podem ser emitidos por Intuições Não Financeiras, como empresas que fazem gestão de rodovias, hospitais e empresas de porte industrial. Aqui é interessante dizer que esses títulos não possuem cobertura do FGC.

Alguns exemplos são:

Renda Variável

Como o próprio nome diz, são investimentos onde a sua rentabilidade é variável. Nós nunca podemos prometer nenhuma rentabilidade futura quando se trata de Renda Variável. Os investimentos possíveis são:

Os Fundos Imobiliários são uma excelente maneira de termos um complemento de renda. O seu objetivo principal é entregar dividendos mensais que são livres de imposto de renda. Suas cotações são negociadas no HomeBroker plataforma de negociações de ativosmas sofre uma variação menor que ações, em média. Quando pensamos em viver de renda, é um tipo de investimento que não pode ser deixado de lado.

· Os fundos de investimentos são constituídos como condomínios, podendo ser um condomínio aberto ou fechado. 
Existem diferentes tipos de fundos de investimentos, como por exemplo de ações, de renda fixa, cambiais e multimercados.

Perfil do Investidor

Antes de começar a investir, eu costumo falar que o primeiro passo é se conhecer como investidor. Entender de fato o seu objetivo e sua apetite ao risco/retorno para só depois partir para a linguagem de investimentos hoje existem 3 grandes perfis de investidor:

Como fazer meu primeiro investimento?

Eu sempre digo a todos meus alunos. O melhor investimento é sempre em nós mesmo, em conhecimento. Então antes de tudo, pare um pouco e estude sobre o mercado, caso queira começar sozinho sem uma assessoria. Caso queira começar com o respaldo e a opinião de um especialista, é só entrar nesse link e me mandar uma mensagem que posso te orientar a como abrir uma conta e montar um portfólio diversificado focado no seu perfil

Como montar uma carteira de R$100mil simples

Em primeiro lugar eu quero que você feche seu olho e procure se conhecer. Qual o seu objetivo com os investimentos, qual momento financeiro você está e qual sua aversão ao risco.

Depois disso vamos partir para a linguagem de investimentos. 

Você já possui uma reserva de emergência/oportunidades? Sempre é bom pensar nessa reserva antes de tudo. Essa reserva pode ser o tesouro Selic, um CDB de liquidez diária, ou algum fundo com baixo volatilidade e com uma liquidez tempo que demora após o resgate nos termos acesso ao nosso capital de até D+2dinheiro cai na conta 2 dias após pedirmos resgate}.

Agora vamos pensar em como diversificar sua carteira. 

· Se você é uma pessoa mais conservadora podemos pensar:

15% Liquidez

60% Renda fixa 

25% Fundos Multimercado baixa volatilidade

· Se você é uma pessoa moderada podemos pensar:

20% Liquidez 

30% Renda fixa 

20% Fundos Multimercado

15% Ações 10% Fundos Imobiliários

5% alternativos 

· Se você é uma pessoa Agressiva podemos pensar:

20% Liquidez

10% Renda Fixa

10% Fundos Multimercado

35% Ações

15% Fundos Imobiliários;

10% Alternativos

Como começar a investir

1.      Saiba seu orçamento financeiro

2.      Separe uma quantia para fazer aportes mensais

3.      Conheça seu perfil de investidor

4.      Determine seus objetivos

5.      Escolha quais investimentos você precisa ter na carteira de investimentos

6.      Faça a manutenção da carteira de tempo em tempo

7.      Realize aportes mensais e reinvista dos dividendos

8.      Aproveite sua liberdade financeira

Se quiser ajuda, me envie uma mensagem! Terei o maior prazer de te ajudar!

Espero seu contato

Abraços

Thomas Pedrinelli

Fale com o Thomas

Especialista do MundoInvest

Engenheiro por formação e Gestor do Mundo Invest, o Professor Thomas Pedrinelli é um dos principais professores na equipe do MundoInvest. Ele é responsável pela criação, desenvolvimento e manutenção de todos nossos cursos e conteúdos da plataforma.

CNPJ 31.630.299/0001-91