Logo mundo invest

O que são ETFs?

Voltar

por Rodrigo Azevedo

Especialista de Investimentos | Assessor de Investimentos

ETF
Investimentos
Fundos de Investimento

Entenda o porque ETF's são ótimos para quem está começando!

Para você que quer começar a investir, mas não tem muita confiança em escolher uma ação ou investimento certo, fique tranquilo – não é só você que tem esse medo! - Eu estou aqui justamente para te orientar a investir melhor! ETF’s podem ser a porta de entrada para o mercado financeiro. Através deste ativo é possível atrelar sua carteira a um determinado índice, mitigando o risco não sistêmico.

Se é comum profissionais do mercado terem dúvidas sobre qual ação comprar e vender, imagina para quem está começando! Nós, do Mundo Invest, começamos a investir anos atrás e, com certeza, tivemos todas as dúvidas possíveis. Pensando nisso, decidimos trazer um conteúdo exclusivo para quem está começando: Como investir de maneira rápida e simples.

É possível investir bem sem ter tempo?

Sim, é possível! Os ETF’s são excelentes escolhas para quem quer começar a investir e não tem muito tempo, dinheiro ou conhecimento. Eles basicamente replicam o resultado de um grupo pré-selecionado de ativos, com o objetivo de trazer maior diversificação de investimentos com um preço muito atrativo. Assim, você pode mitigar a maioria dos riscos de comprar apenas algumas ações e aproveitar as movimentações de índices como um todo.

 O que são ETFs?

Os ETFs (Exchanged Traded Funds), ou simplesmente fundos de índices, são fundos de investimentos com algumas particularidades. Com o primeiro ETF criado em 2004, aqui no Brasil, os ETF’s tem sido uma ferramenta básica para todos os investidores poderem investir em ativos diversificados, com o objetivo simples e claroreplicar um índice (de ações, da bolsa, de um segmento, de renda fixa, enfim, do melhor objetivo para sua carteira). 

Os fundos de investimentos, de maneira geral, são fundos que possibilitam uma alta diversificação de ativos com baixo valor de entrada É possível achar ETF's sendo negociados a menos de R$10,00}. É como se fosse um condomínio de investidores. Todos compram “cotas” do condomínio e o síndico decide se irá comprar o prédio A, B ou C. No caso dos ETF’s, o gestor – ou síndico – não pode escolher aleatoriamente os ativos do seu fundo. Ele deve escolher exatamente os mesmos ativos, nas mesmas proporções, que o índice que ele replica é calculado. Além disso, ele é considerado um fundo fechado, ou seja, os condôminos – ou cotistas – não podem simplesmente entrar ou sair do fundo. Eles precisam vender ou comprar cotas para participar. Em um resumo, as duas particularidades são:

1. Índice de Referência: 
Ou seja, os ETF’s estão atrelados a um índice de referência, como o Ibovespa índice que replica a bolsa de valores de São Paulo}. Os gestores dos ETF’s irão replicar a carteira exatamente como esses índices são calculados e assim terão a mesma rentabilidade. 

2. Negociação em Bolsa
Os ETFs são negociados em bolsa de valores como uma ação, sendo o valor de sua cota correlacionado ao desempenho dos ativos que compõem sua carteira e pela oferta/demanda do mercado. 

Na Prática: O que é o BOVA11?

Para explicar o que é um ETF, separei o mais famoso aqui do Brasil – o BOVA11. É comum escutar no rádio ou nos portais de notícia que a bolsa subiu ou caiu. Mas o que é a bolsa?

Na verdade, quando falam da “Bolsa”, eles estão se referindo ao Índice Bovespa, um índice que é constituído por mais de 80 ações que buscam replicar o real valor da Bolsa de Valores. Para uma ação fazer parte da desse índice, existe uma série de regras que podem ser consultadas no próprio site da B3.

As 10 ações que mais representam o Ibovespa são:

Se você quiser ver a composição completa da carteira, eu preparei um excel completo com a relação dos ativos. É só clicar aqui para acessar meu drive e fazer uma cópia!

Se um investidor quisesse replicar esse índice, ele teria que desembolsar uma quantia financeira muito grande, além de ficar constantemente rebalanceando sua carteira comprando e vendendo ações} para replicar exatamente o índice.

Para facilitar a vida, foram desenvolvidos os ETF’s, fundos que fazem exatamente isso - a compra e venda de ações conforme o índice é formado. Ou seja, se a Bolsa “sobe”, o BOVA11 irá subir na mesma proporção. Em termos técnicos, isso se chama gestão passiva quando o gestor não precisa fazer nada além de replicar um índice ou uma composição de ativos}.

Quanto custa para investir no BOVA11?

Você pode pesquisar diretamente no Homebroker da sua corretora ou mesmo no google. No dia 4 de maio de 2021, às 13:00, o BOVA11 estava sendo negociado à R$113,84.

Como sua cota é negociada na bolsa de valores, além da oscilação dos ativos dentro do seu portfólio, o BOVA11 irá oscilar também por conta da oferta e demanda-curva onde se encontra o ponto de equilíbrio de compradores e vendedores do mercado. Essa é a regra básica de qualquer ETF, assim como tudo que é negociado na bolsa de valores. Se muitos investidores quiserem comprar, o preço irá subir. Se muitos quiserem vender suas posições, provavelmente o preço da cota irá desvalorizar. Mas isso é muito importante, pois traz uma maior liquidez Velocidade de transformar o ativo em dinheiro (na conta corrente)} para o investidor! Ou seja, ao invés dele ter que liquidar a posição em mais de 80 ativos, através de uma venda única do ETF o investidor pode encerrar sua posição e buscar outra oportunidade, por exemplo.

Para você não precisar ficar comprando e vendendo as ações, ao investir no BOVA11, você irá terceirizar esse serviço para profissionais – os gestores e sua equipe. E nada mais justo que remunerar essa equipe. Assim, os ETF’s têm uma taxa de administração que, geralmente, é bem baixa (em torno de 0,5%aa). No caso do BOVA11, a taxa é de 0,30%aa. Isso é um dos motivos que o BOVA11 é ligeiramente menos rentável do que o Ibovespa.

Como funcionam os dividendos?

A maioria dos ETF’s não distribui dividendos, o que pode ser um ponto negativo para alguns investidores. No caso do BOVA11, todos os dividendos recebidos das ações que compõem a sua carteira são reinvestidos e sua cota valerá mais. Ou seja, seus dividendos não são repassados diretamente, mas sua cota irá incorporar o valor!

Por fim, uma das partes que mais afastam os investidores da Renda Variável é a tributação. Por mais que esteja cada dia mais simples, investir em bolsa de valores exige um controle maior das operações realizadas de compra e venda, lucros e prejuízos. Para facilitar ainda mais a vida do investidor, principalmente dos iniciantes, os ETF’s já fazem a retenção dos lucros diretamente na fonte. O investidor não precisa se preocupar em calcular ganhos e prejuízos, verificar se houve venda acima de 20 mil no mês e outras particularidades de comprar ações propriamente ditas.

Além do BOVA11 – Outros ETF’s para se investir:

O primeiro ETF Brasileiro foi criado em 2004, denominado PIBB11Papéis de Índice Brasil Bovespa}. Ele é referenciado no IBrX-50, índice composto pelas 50 ações mais negociadas e representativas da bolsa brasileira. Com a evolução do mercado, diversos segmentos de ETFs foram criados para popularizar e facilitar os investimentos, principalmente a mercados relativamente restritos a investidores em geral. Um exemplo disso é o IVVB11, que representa o S&P 500, índice que referência as 500 ações com maior peso na bolsa de NYSE Bolsa de Valores de Nova Iorque (EUA)}. É possível também investir na bolsa Europeia, Chinesa e commodities, como o ouro através do GOLD11, que representa o valor do ouro em dólar. 

***Pessoal, isso aqui não é nenhuma recomendação. Você deve escolher os melhores ETF's de acordo com o seu perfil e objetivo! Claro que, se tiver qualquer dúvida, fico 100% a disposição para te auxiliar nessa jornada! ***

De modo geral, a maioria dos ETFs representam ativos de renda variável segmentados e diferenciados por características específicas, porém existem também aqueles que representam ativos de renda fixa como o IRFM11, que tem sua carteira composta por títulos públicos LTNsLetra do Tesouro Nacional (Título Público pré fixado) e NTN-FsNota do Tesouro Nacional Série F (Título Público pré fixado com juros semestrais), que são títulos com rentabilidade pactuada no momento da compra por uma taxa de juros prefixada

E neste momento, que estamos vivendo a evolução da tecnologia, com o forte crescimento do mercado de Criptoativos, foi lançado um novo ETF referenciado ao mercado de Criptomoedas, o “HASH11”. Esse fundo irá replicar o Nasdaq Crypto Index (NCI), índice desenvolvido em conjunto pela Nasdaq e pela Hashdex, e tem como objetivo ter retornos que correspondam em reais à performance do benchmark.

Vantagens dos ETFs:

1.      Poder de diversificação com baixo volume financeiro

2.      Não precisa ter conhecimento avançado sobre Mercado Financeiro

3.      Alta liquidez de mercado – todos são negociados em Bolsa

4.      Terceirização das escolhas – deixe profissionais escolherem por você

5.      Reinvestimento automático de Dividendos

Como escolher um ETF?

O primeiro passo para escolher em qual produto investir é entender qual o objetivo que você busca com seu patrimônio. Seja ele ter um rendimento melhor que a poupança com segurança, não perder dinheiro para inflação, ter um retorno mais atrativo tomando riscos baixos, fazer um hedge para uma posição específica ou buscar maximizar seus ganhos independente dos riscos de mercado, os ETFs são a escolha certa para você ter em carteira

Após isso, é possível começar a separar por grau de risco x retorno os ETFs e entender qual se encaixa melhor a sua necessidade.

Se você é um investidor iniciante, o importante é começar por produtos que tragam uma oscilação saudável. BOVA11 é um ótimo começo para você “sentir” a variação da bolsa como um todo. Mas se você quiser alguma coisa um pouco diferente, separamos alguns ETFs que são interessantes para começar:

ETF's em Renda fixa:

IMAB11: composto por seleção de títulos variados do Tesouro IPCA+, acompanhando o IMA-B, índice da Anbima que mede o desempenho desse tipo de título público.

IRFM11: reflete o Tesouro Direto em títulos prefixados. Dessa forma, o índice correspondente é o IRF-M P2, da Anbima, composto por títulos do Tesouro prefixados, partindo de 3 anos ou mais de vencimento.

ETF's em Renda Variável:

BOVA11: Índice da Bolsa de Valores brasileira, a B3, o Ibovespa 

IVVB11:  Nele estão listadas as 500 maiores empresas das Bolsas de Valores dos Estados Unidos – NYSE e Nasdaq.

SMAL11: Esse índice lista as 100 maiores ações de empresas com baixo volume de negociação.  

EURP11: Replica a carteira teórica do MSCI Europe, índice que engloba empresas de média e alta capitalização de mercado Europeu

XINA11: Referencia o índice MSCI China, composto por empresas chinesas de grande e médio porte.

XIFX11:  Índice que replica o IFIX, indicador de desempenho médio das cotações dos fundos imobiliários brasileiros.

Passos firmes e seguros para ser um investidor de sucesso.

Agora que você já selecionou seu primeiro (ou próximo) ETF, o que eu sugiro é estudar a fundo os ativos que esse ETF tem em sua composição. Foi assim que eu, Rodrigo, comecei a entender de fato como o fundo iria se comportar e as particularidades de cada ativo.

1.      Invista em algo que conhece – ETFs são a porta de entrada para todos os investidores iniciantes;

2.      Busque conhecimento – Estude e se aprofunde sobre o mercado financeiro, conheça mais produtos e possibilidades;

3.      Analise o mercado – mesmo que faça de maneira leiga, analisar é melhor do que apostar. Leia blogs, notícias e escute podcasts. Veja as tendências do mercado e saiba o que esperar nos próximos meses;

4.      Reveja seus investimentos com certa regularidade – veja se os ativos fazem sentido de serem mantidos na sua carteira de investimentos visando seus objetivos

Esse ciclo é importantíssimo para todos os investidores – dos iniciantes aos profissionais. Invista no que conhece, busque novas referências, analise o que aprender e revise sua posição.

Lembre-se que investir é a longo prazo! Minha principal dica é: Não abra o Homebroker todo dia. As variações dia após dia vão te enlouquecer no começo! Evite ao máximo olhar todo dia suas ações.

Ganhar o Dobro com ETF’s

Avançando um pouco, além de ganhar com a valorização dos ativos, existe a possibilidade de poder alugar suas ações. Da mesma maneira que você pode alugar um apartamento para uma pessoa que quer usufruir do seu imóvel, no mundo das ações isso também é possível!

Existem alguns mecanismos no mercado de capital que possibilitam, por exemplo, você vender ações que você não tem, montar operações estruturadas etc. Para isso, essas pessoas precisam “alugar” ações de pessoas que possuem os papéis. E você pode ganhar dinheiro com isso sem precisar se preocupar com nada!

Você simplesmente precisa entrar em contato com sua corretora e pedir a liberação desse mecanismo na sua conta. A própria corretora irá fazer tudo por você e, automaticamente, quando você for receber os aluguéis, será depositado na conta do investidor em questão!

E por que ganhar o dobro? Nos ETF’s, é comum a prática do gestor realizar os aluguéis dos ativos da sua carteira, fazendo com que o fundo renda um pouco mais. E você, na sua carteira, poderá habilitar essa renda passiva de ações e rentabilizar mais ainda! As taxas geralmente são de 1 a 4% ao ano (varia de acordo com a demanda do mercado). Isso não te deixará rico, mas ajudará muito, principalmente a longo prazo, considerando os juros compostos!

E agora? Quais são os próximos passos?

Como comentei, o melhor é sempre buscar mais informações, mas faça tudo no seu tempo. Não precisa, do dia para a noite, se transformar num especialista de mercado de capitais e ETF’s. Comece com pouco, invista em um ETF que faça sentido para você e busque informações. Estude. E quando possível, veja se o ETF ainda faz sentido, se vale a pena comprar uma ou outra ação. A evolução constante, mesmo que devagar, é melhor que nenhuma evolução.

Eu fico à total disposição para te ajudar nessa jornada! Como assessor de investimentos, uma das minhas missões é, de fato, auxiliar os investidores a tomarem melhores decisões para atingirem o quanto antes seus objetivos financeiros.

Quer marcar um bate papo? É só clicar nesse link e mandar sua dúvida ou algum comentário!

Até breve!

Rodrigo Azevedo

Fale com o Rodrigo

Especialista de Investimentos | Assessor de Investimentos

No início de sua carreira, Rodrigo atuou como Gerente Administrativo durante um bom período. Entretanto, começou a observar o crescimento do segmento de investimentos e viu que era a melhor maneira de construir e aumentar o seu patrimônio. Com isso, Rodrigo decidiu se aprofundar nos conhecimentos de mercado, até que virou a chave 100% e decidiu se tornar assessor de investimentos!

CNPJ 31.630.299/0001-91