Logo mundo invest

Minerar ou Investir? Qual vale mais a pena?

Voltar

por Sabrina Coincidência

Especialista em Criptoativos

Criptoativos
Curiosidades

Minerar ou Investir? Qual vale mais a pena?

Ao ouvir falar de Bitcoin (BTC), é comum encontrarmos diversas modalidades de aumentar a renda através da criptomoeda. Além do investimento direto no criptoativo, há a modalidade de mineração que já pode ter passado em sua cabeça se valeria ou não a pena realizar. Será que é mais rentável sair do investimento na criptomoeda e investir em equipamentos de mineração? Para saber isso, você precisa, em primeiro lugar, saber:

O que é mineração e para que ela serve?

De forma simples, mineração de Bitcoin é o processo necessário para a existência e transações da criptomoeda. Quem realiza esse trabalho de mineração é chamado de minerador. Os mineradores oferecem poder computacional para a rede do Bitcoin e recebem recompensas por seus serviços a cada 10 minutos na forma de novos bitcoins. Eles são recompensados de duas formas por isso:

1.      Pela criação de novos bitcoins.

2.      Pelas taxas que os usuários pagam para a validação de suas transações.

A ideia por trás da mineração do Bitcoin é fazer com que o processo de criação do criptoativo não seja algo fácil como imprimir papel moeda. O nome do modelo de mineração do BTC é Proof of Work, ou Prova de Trabalho. Esse processo exige que o minerador resolva cálculos matemáticos para que as transações sejam validadas.

Através da mineração, a integridade das transações do Bitcoin é garantida e é isso que torna a rede segura. Essa segurança é garantida pelos mineradores, pois se não fossem eles, a rede da criptomoeda poderia ser atacada, trazendo instabilidade e insegurança. Sendo assim, vemos que há três objetivos na mineração de Bitcoin:

1.      Criar moedas

2.      Validar as transações

3.      Trazer segurança para rede

Posso usar meu computador para minerar Bitcoin?

Nos primeiros anos do Bitcoin, era possível fazer a mineração da criptomoeda em um simples computador caseiro. Todavia, mais pessoas foram entrando para o ecossistema do BTC e como resultado, o processo ficou mais complexo. Afinal, se não tiver uma verdadeira prova de trabalho, não há como existir mais bitcoins. Sendo assim, hoje é necessário que haja máquinas potentes para a mineração de BTC. Não é mais possível minerar Bitcoin com um simples processador caseiro

Atualmente, existem fazendas de mineração de Bitcoin por todo o mundo. Essas fazendas são locais onde os mineradores deixam suas máquinas poderosas resolvendo os cálculos matemáticos necessários para o sistema. É importante apontar que os mineradores competem entre si para achar essa solução, por isso, vemos a importância de máquinas sempre potentes e atualizadas. 

O algoritmo de mineração do Bitcoin é o SHA-256, que tem uma das criptografias mais seguras - até mesmo o Google incentiva que serviços digitais passem a usar essa tecnologia. Toda essa segurança exige um hardware potente, como os computadores ASIC oferecidos pela Bitmain, empresa que vende produtos para mineração de criptomoedas. Como a evolução da mineração, essas máquinas precisam ser trocadas com frequência, o que deixa ainda mais inviável a mineração caseira de Bitcoin

Curiosidade: Minerar serve só para criptoativos?

Aqui vemos um ponto bem interessante. O processo de mineração de Bitcoin é uma analogia ao procedimento da extração do ouro. Para que o ouro seja extraído do subsolo, há todo um processo de pesquisa e exploração. Com o passar do tempo, a extração de ouro também fica mais difícil. Assim como o Bitcoin precisa de máquinas computacionais potentes para sua existência e funcionamento, o processo de extração do ouro depende de máquinas de escavação.

O que eu preciso para minerar Bitcoin?

Veja o detalhamento mais recente sobre o assunto, mas lembre-se: as máquinas sempre precisam ser atualizadas para que não percam competitividade. 

 O modelo mais novo de ASIC é o Antminer S19-95TH/S

·         Minera 110Th/s

·         Consumo 3250W 

·         Placa mãe 6 pci express

·         Memória RAM 4 gigas

·         Fontes

·         Processador

·         SSD de 120 gb

·         6 Risers

·         6 placas de Vídeo Rx 580 8gb

Preço total de um ring de mineração atual (valor de gasto energético não contabilizado): R$15.000

É possível ganhar dinheiro com mineração?

Conforme observado, está cada vez mais difícil ganhar dinheiro com mineração, principalmente para o pequeno investidor. O custo apenas do maquinário é de cerca de R$15.000 na cotação atual do dólar. Não podemos esquecer os gastos energéticos que as máquinas consumirão. Tudo isso deve ser somado ao ponto de valer ou não minerar Bitcoin. Grandes players conseguem comprar máquinas avançadas em grandes quantidades e ainda estão localizados em locais em que a energia não é tão alta, conseguindo faturar bem com a mineração da criptomoeda. 

Dicas para minerar quem ainda deseja minerar

De fato, a mineração individual pode não ser tão atraente como o investimento direto no Bitcoin. Há algumas plataformas que oferecem este serviço, mas é algo bastante arriscado, pois você não pode, em muitos casos, ir até os locais e saber se há realmente máquinas minerando. A empresa pode apenas ser uma pirâmide financeira e você nem sabe.

Um dos sites mais antigos a oferecer o serviço de mineração é a Genesis Mining. Ela está no mercado desde 2013. A empresa ainda é bem-conceituada no mercado Bitcoin. Todavia, vamos reforçar que você deve sempre fazer uma análise de contrato da empresa e ver o que pode acontecer em casos de quedas bruscas do Bitcoin. Para uma empresa de mineração se manter, ela precisa que o preço do criptoativo fique pelo menos acima de seus gastos operacionais. 

E ai, vale a pena?

Como tudo o que envolve o mercado de investimentos, a mineração também deve ser muito bem analisada para que você não coloque mais recursos do que irá ganhar de retorno. Pense bem nas possibilidades de investimentos em Bitcoin e faça uma escolha saudável e racional.

Quer continuar aprendendo sobre o mercado de criptomoedas? Que tal dar uma olhada nesse artigo aqui: “O que são tokens e qual a diferença para as criptomoedas?”

Abs,

Sabrina CoinCidências.

Fale com a Sabrina

Especialista em Criptoativos

Sabrina começou sua jornada no mercado de criptomoedas em 2016, quando ouviu falar sobre bitcoin pela primeira vez. Contudo, sua caminhada de empreendedorismo com blockchain começou em 2018, ano em que decidiu se dedicar à produção de conteúdo sobre o mercado.

CNPJ 31.630.299/0001-91