Logo mundo invest

Fundos imobiliários x ações: quem é o melhor?

Voltar

por Anderson Felipe S. Moreira

Consultor financeiro e criador de conteúdo

Fundos imobiliários x ações: quem é o melhor?

Lá no meu Instagram (@ahoradoinvestimento) eu recebo diversas vezes essa pergunta: onde vale mais a pena investir: fundos imobiliários ou ações? Vejo muita gente no mercado querendo alocar o dinheiro onde está pagando mais e aí sempre surge este tipo de pergunta. Bom, neste artigo aqui eu vou mostrar a minha opinião sobre.

Vamos lá, os fundos imobiliários são ativos bons para a geração de renda passiva. A grande maioria dos FIIs da Bolsa pagam dividendos mensais, ou seja, isso permite um recebimento de dinheiro todos os meses e que nos permite fortificar o tamanho do nosso aporte mensal. Uma coisa é aportar só o dinheiro que você destinou do seu salário, outra coisa é somar esse dinheiro com os dividendos recebidos. O aporte será maior e assim é mais dinheiro que entra na bola de neve dos juros compostos.

Outra característica interessante dos FIIs é a menor volatilidade em relação às ações. Não é o FIIs não vão sofrer oscilações, elas estão expostos ao mesmo risco que as ações, afinal de contas, ambas são ativos de Renda Variável, porém nos FIIs nós percebemos uma menor flutuação nos preços. Isso num cenário de queda na Bolsa permite um amortecimento da desvalorização da nossa carteira.

Já as ações são ativos que vão possuir um fluxo de dividendos menor, em relação aos FIIs. Só temos 3 empresas que distribuem proventos mensais, são elas: Itaú, Bradesco e Banestes. A grande maioria das empresas distribui dividendos trimestral ou semestralmente, a depender também dos resultados que a empresa teve ou está tendo no ano. O principal motor para crescimento do nosso patrimônio nas ações é o potencial de valorização que elas apresentam. Bons negócios podem render ganhos bem altos no longo prazo. O ponto é que as ações possuem uma volatilidade bem maior que os FIIs, os preços oscilam bem mais.

Então, resumindo aqui: FIIs são muito bons para geração de renda passiva (mas também entregam valorização) e as ações são muito boas para crescimento do patrimônio. Ou seja, os dois ativos possuem objetivos um pouco distintos entre eles. Portanto, ao invés de pensar em ter um ou o outro, pense em ter um e o outro. Se o interesse está mais na renda passiva, tenha um percentual maior em FIIs. Se o seu foco for crescimento de patrimônio, busque ter mais participação em ações. Mas saiba que nada te impede de ter ambos os ativos na carteira. Inclusive, essa diversificação é bastante saudável para a carteira.

Ter FIIs e ações na mesma carteira vai te dar uma combinação de crescimento, dividendos e ainda você terá uma redução do risco/retorno da sua carteira. Como mencionei acima, os FIIs possuem uma volatilidade menor e isso num cenário de muito estresse na Bolsa serve para amortecer a queda da carteira.

Ou seja, para concluir aqui, busque fazer uma diversificação da sua carteira. FIIs e ações são ativos que cabem perfeitamente na mesma carteira e quando escolhidos de forma inteligente vão permitir um crescimento bem saudável do nosso patrimônio.

Bom, espero que tenha ficado claro aqui e qualquer dúvida, é só entrar em contato comigo!

Forte abraço!

Fale com o Anderson

Consultor financeiro e criador de conteúdo

Graduado em Química pela UFRJ e atualmente na pós-graduação em Finanças e Banking pela EA Banking. Anderson tem 27 anos, investe há 4 anos e há 2 anos se dedica a criar conteúdo no Instagram sobre Educação Financeira e Investimentos. Anderson é criador da página A Hora do Investimento.

CNPJ 31.630.299/0001-91