Logo mundo invest

Como evitar cair em pirâmides financeiras

Voltar

por Anderson Felipe S. Moreira

Consultor financeiro e criador de conteúdo

Como evitar cair em pirâmides financeiras

Com a pandemia e com a transformação digital evoluindo exponencialmente no nosso dia a dia temos observado um aumento expressivo dos casos de pirâmide financeira. Segundo o relatório da Comissão Especial de Pirâmides Financeiras, instituído pelo CNDC (Conselho Nacional de Defesa do Consumidor), houve um salto de 1300% nos casos de pirâmide financeira de 2015 a 2020.

No estado do Rio de Janeiro, a cidade de Cabo Frio, situada na Região dos Lagos já é conhecida como “Novo Egito”, haja vista a imensa quantidade de pirâmides sediadas no local. A organização mais famosa e que repercutiu no Brasil todo foi a G.A.S., cujo dono ficou conhecido como o “Faraó dos Bitcoins”.

Bom, considerando esse cenário que vivemos, esse texto vai te ajudar a não cair nesses golpes e evitar que você perca o seu suado dinheiro com essas falsas promessas.

Vamos lá então!

1.    Entenda melhor o tripé dos investimentos

 

Todo investimento pode ser analisado por 3 aspectos: risco, liquidez e rentabilidade. No mercado financeiro, com produtos lícitos, nós conseguimos ter no máximo dois aspectos favoráveis para o investidor. O super trunfo, com os 3 aspectos favoráveis não é possível. Como assim, Anderson? Um investimento de alta liquidez, alta rentabilidade e de baixo risco não existe. Se alguém te oferecer algum “investimento” com essas características, cuidado! Você pode estar diante de um golpe.

 

2.    Pesquise sobre a instituição no site da CVM

 

A CVM (Comissão de Valores Mobiliários) é a autarquia responsável por regular todo o mercado de capitais do Brasil. Quase que semanalmente no site deles há notícias sobre empresas que não possuem autorização para distribuir produtos financeiros para clientes no Brasil. Então, quando alguma instituição te ofertar algum ativo mirabolante, verifique se a empresa possui autorização para distribuir produtos. Corretoras de valores, como o BTG Pactual, para poderem operar aqui no Brasil, precisam ser autorizadas para tal.

 

3.    Cuidado com a rentabilidade garantida

 

Algo muito comum de vermos em golpes é a oferta de ativos com retorno garantido. Geralmente, essa promessa está vinculada em “investimentos” de Renda Variável. Se na Renda Fixa, onde o retorno já é conhecido, temos risco de perda, imagina na Renda Variável. Ninguém consegue garantir retorno com ativos dessa categoria. Por isso, promessas de ganho de 2% ao mês, 3%, 5%, 10% ao mês com opções binárias, day trade, criptomoedas, Forex e afins são indicativos de golpe.

Vale a pena inclusive comentar que opções binárias e Forex são produtos que a CVM não autoriza a distribuição aqui no Brasil. Ou seja, se a empresa estiver ofertando esses produtos, saiba que é um ato ilegal.

Conclusão

Bom, espero que este artigo o tenha ajudado a esclarecer como que você pode evitar de cair em golpes e pirâmides. Busque sempre investir por meio de empresas autorizadas a distribuir produtos financeiros. Assim você evita dor de cabeça e não vai correr o risco de que alguém mal-intencionado suma com todo o seu dinheiro. Controle a ganância e tenha sempre em mente que o processo de crescimento com os investimentos leva tempo, mas remunera muito bem quem tem paciência.

Contem comigo nessa caminhada. Forte abraço!

Fale com o Anderson

Consultor financeiro e criador de conteúdo

Graduado em Química pela UFRJ e atualmente na pós-graduação em Finanças e Banking pela EA Banking. Anderson tem 27 anos, investe há 4 anos e há 2 anos se dedica a criar conteúdo no Instagram sobre Educação Financeira e Investimentos. Anderson é criador da página A Hora do Investimento.

CNPJ 31.630.299/0001-91