10 coisas que você precisa saber sobre Criptomoedas

  • Home
  • Digital
  • 10 coisas que você precisa saber sobre Criptomoedas

Tudo Que Você Precisa Saber Sobre Criptomoedas

 

As Criptomoedas são um pouco parecidas com o Chinquinho Scarpa. Você provavelmente já ouviu falar dele e o caso dele ter enterrado um Bentley em seu jardim, mas você não sabe realmente quem é essa figura. Ele é exposto a mídia, mas ainda de alguma forma expõem mistérios e incertezas. Para ajuda-lo a ficar por dentro do mundo das Criptomoedas, vamos responder algumas das perguntas mais frequentes.

 

1. O que é uma Criptomoeda, e quais são os diferentes tipos?

Uma Criptomoeda é comprada ou vendida no mundo digital usando a criptografia em si, que é essencialmente um sistema de mensagens secretas. Em outras palavras: não há moeda física ou conta para colocar a sua carteira – é tudo virtual. Mas as Criptomoedas têm um valor em dólares e podem ter uma alta flutuação de valor no dia-a-dia.

A Criptografia é como a criação e as transações de unidades que são controladas e mantidas seguras, sendo que, todas as transações são públicas. Não existe um sistema bancário central como o Banco Central do Brasil (BACEN) – gerenciando-o. É como se todos não tivessem controle algum, mas ao mesmo tempo todos estão controlando.

A Bitcoin foi a primeira Criptomoeda a ser totalmente implantada no mercado e ganhar mais fama entre os investidores, mas acredite se quiser, tem mais de 1.000 Cryptomoedas diferentes por ai. Outras Cryptomoedas conhecidas são: Ripple, Ethereum, Bitcoin Cash, Cardano, Litecoin.

Resumindo, é um código virtual, que representa um valor monetário, que se caracteriza por não ter um sistema regulatório por trás das suas operações.

 

2. O que é mineração?

Assim como acontece com o outro e os diamantes, se você deseja descobrir novas unidades de Criptomoedas, você tem que esticar as mangas e cavar bastante, mesmo sendo um terreno virtual. Em vez de picaretas, panelas e pás, as ferramentas necessárias para a mineração em criptografia incluem a configuração correta do computador, software e matemática de alto nível. Os mineradores vão executar o software, por exemplo, para tentar e resolver os algorítimos necessários para verificar as transações de Bitcoin e adicioná-las ao livro público de transações. Uma vez que isso é feito, eles são recompensados com Bitcoins por seus esforços.

Diferentes moedas existem diferentes abordagens, que podem mudar ao longo do tempo. Por exemplo, quando o Bitcoin ganhou popularidade e valor, a mineração exigiu uma quantidade crescente de energia computacional e elétrica. Uma curiosidade sobre esse fato, é o aumento dos preços de máquinas e equipamentos para computadores, aumentando em mais de 60% os preços e deixando os estoques das lojas vazios.

 

 

3. O que é Blockchain?

O Blockchain é o livro público que é automaticamente e constantemente atualizado por todas as transações das Criptomoedas. O Blockchain pode ser compartilhado com qualquer pessoa na rede, mas não pode ser alterado, tornando-se a chave para operar sem um sistema regulatório.
Por exemplo, o Bitcoin Blockchain é público e pode ser acessado por qualquer um.

Muitas pessoas pensam que a tecnologia Blockchain, que é o núcleo de transações e proteção das Criptomoedas, é o que realmente vale a pena investir. Empresas como Microsoft, IBM, JPMorgan estão desenvolvendo e integrando sistemas de Blockchains em seus negócios.

 

4. Como o valor é determinado?

O preço do Bitcoin, assim como ações, é amplamente especulativo. Ao contrário do ouro, não tem valor intrínseco e, ao contrário dos dólares nos Estados Unidos, nenhum governo concede o status de legalidade da Criptomoeda. Então, só vale a pena, porque alguém está disposto a pagar o preço – com a crença de que vai achar alguém que pague ainda mais.
Com isso, nós sempre dizemos que um dos mais famosos conceitos econômicos resumem como é estimulado o preço. O conceito de demanda e oferta, do qual, quanto maior for a demanda pelas Criptomoedas, menos oferta vai ter, fazendo com que o preço fique elevado.

 

5. Quais são os riscos de investir?

Assim como ao investir em ações individuais, você arrisca perder seu dinheiro, se a sua criptografia acabar desvalorizando. Ao contrário das ações individuais, você não tem nenhuma maneira real de avaliar as chances de seu investimento estar bem, e temos poucos dados históricos para analisar tendências mais amplas sobre as projeções de preços desse tipo de ativo – tornando difícil determinar um preço justo a pagar ou quando é hora de vender.

Além disso, com uma supervisão regulamentar mínima (que é o recurso para alguns), as contas de Criptomoedas não estão protegidas. Então, esta área é abundante com os fraudadores que procuram vender-lhe uma Criptomoeda falsa.

 

6. Quanto você deve investir?

A resposta é bem simples, invista apenas o quanto está disposto a perder. Os benefícios potenciais do investimento em Criptomoeda são incrivelmente elevados. Por exemplo, a Bitcoin passou de cerca de US $ 800 em janeiro de 2017 para US $ 19 mil em um ano (aumento de 2.275%), de acordo com o site de criptografia CoinDesk.

Mas os riscos são íngremes. Considere a queda de Bitcoin na semana anterior ao Natal, de cerca de US $ 19.000 em 18 de dezembro para menos de US $ 14.000 no dia 22 (queda de 26,31%). Apesar de ter recuperado mais de US $ 17.000 em 6 de janeiro, caiu novamente para cerca de US $ 13.000 até o dia 11 de janeiro. Esse tipo de volatilidade deve ser limitado a uma pequena porção de seu portfólio de investimento – a parte que você gostaria de nunca mais ver novamente.

 

7. Como se investe em Criptomoeda?

Você pode comprar moedas digitais diretamente através de trocas como Coinbase e Bitstamp. Você também pode tentar se conectar diretamente com vendedores individuais através do LocalBitcoins.com. (Confira Buy Bitcoin Worldwide para ver outras opções).

Outras opções são as ofertas iniciais de moedas, que são como ofertas públicas iniciais (IPO) para Criptomoeda, mas com mais riscos.

Atualmente no Brasil, continua sendo uma operação vista pelos órgãos regulatórios como ilícita, você não conseguiria entrar na Bolsa de Valores e simplesmente comprar uma Criptomoeda. Existem outros meios e plataformas, como as citadas acima.  Nós sugerimos que o investidor pesquise bastante a plataforma que vai usar para comprar e vender esse tipo de ativo, pois já houveram casos de fraude por parte desses intermediadores.

 

8. Como se armazena as suas moedas digitais?

Na sua carteira digital. Muitas trocas de Criptomoedas oferecem uma carteira que você pode se conectar à sua conta bancária regular. Você também pode encontrar outros aplicativos, como Bither, ArcBit e Green Address, que se concentram no armazenamento Bitcoin. (A Coinbase armazenará as criptografia que você compra através da plataforma).

Para maior segurança, você pode considerar uma carteira de hardware como as opções Bitcoin da Trezor, Digital Bitbox e KeepKey. Esses dispositivos com aparência de flash permitem que você tire a sua criptografia offline e proteja-a das vulnerabilidades inerentes da web.

 

9. Onde você pode gastar a Criptomoeda?

A lista de empresas que aceitam tais pagamentos é limitada, mas cresce. Inclui Overstock.com, Subway, Microsoft e Bloomberg.com, entre outros. (Consulte uma extensa lista em 99bitcoins.com). No Brasil, essa lista acaba sendo ainda menor, dando destaque para a moderna varejista de roupas Reserva.

Você também pode ser criativo e trocar para colocar sua criptografia em uso prático. Por exemplo, a primeira transação de Bitcoin do mundo real, de acordo com a sabedoria popular da Internet, foi em 2010, quando o programador Laszlo Hanyecz postou em um fórum que ele daria 10.000 bitcoins (agora vale mais de US $ 100 milhões) para quem o trouxe pizza . Alguém tomou a oferta e pagou US $ 25 por duas pizzas de Papa John para serem entregues a Hanyecz.

 

10. Isso é real?

Sem dúvida, toda essa história de Criptomoeda parece uma ficção científica. Mas estamos vivendo no futuro. Lembre-se que, uma vez que não muito tempo atrás, as pessoas estavam recusando a idéia de e-mail, comércio eletrônico e mídias sociais. E as empresas que demoraram a adotar tecnologias avançadas sumiram do mapa. (Xerox e Blockbuster).

A linha a ser seguida é: Bitcoin e sua classe de Criptomoedas são investimentos cada vez mais populares, bem como formas de pagamento – e de alguma forma, as moedas digitais chegaram para ficar. Se você literalmente compre ou não depende de você e sua tolerância ao risco.

 

 

 

Compartilhe isso:
Tags:
Deixe um comentário