Ações

Você sabe o que são ações?

Ações é um termo bastante conhecido entre as pessoas no geral. No entanto, é um assunto que nem todos têm conhecimento. Portanto, neste artigo, daremos foco em esclarecer o que é, bem como mostrar o histórico do Ibovespa.

São nada mais nada menos que uma pequena parte do capital social de uma empresa. Ao comprar uma ação, tudo o que acontecer com a empresa refletirá no seu rendimento. Se a empresa lucrar, você tira uma pequena parte do lucro. Se tiver prejuízo, também.

É um tipo de investimento com alguns riscos, a  devido à grande variação dos preços. Logo, é necessário ter bastante conhecimento a respeito do mercado, bem como da empresa em que o capital será investido.

Classificação das ações

Cada ação possui um código que é formado por quatro letras que representam o nome da empresa e um número, que representa sua classificação.

As ações podem ser classificadas em Ordinárias (ON), que levam número 3 – onde aquele que compra pode votar em assembleias gerais da empresa e receber parte dos lucros –, ou Preferenciais (PN), que levam o número 4 – que permite ao comprador receber primeiro sua parte dos lucros, numa porcentagem maior que as ordinárias, bem como ser os primeiros a serem compensados em caso de falência. No entanto, não participa de votações.

As ações preferenciais também podem ser subdividas em classes, geralmente diferenciadas pelas letras A, B, C e outras – não existe exatamente um padrão, cada uma tem sua característica determinada pelas empresas que a emitem.

As de Classe A recebem o número 5 depois das quatro letras do código da empresa. Já as de Classe B, recebem o número 6.

E, por fim, existe um último tipo de ação chamada UNIT, que são ativos negociados de maneira composta – ações de tipos diferentes colocadas em conjunto para serem negociadas pelo mesmo código. Estas, recebem o número 11 após as quatro letras da empresa.

As ações também podem ser classificadas de acordo com sua liquidez.

Ações de muita liquidez, geralmente de empresas tradicionais, de grande porte e excelente reputação, chamam-se Blue Chips ou 1ª Linha. As Small Caps ou 2ª Linha possuem boa liquidez, de empresas grande ou médio porte. E, por fim, as ações de 3ª Linha, que são de baixa liquidez, de empresas de médio ou pequeno porte, mas não necessariamente de péssima qualidade ou maior risco.

Confira abaixo os dois gráficos que representam o histórico de resultados da Ibovespa, o primeiro de 30 anos e o segundo dos últimos 3 anos (note a variação evidenciada no período de Impeachment de Dilma Rousseff – 2/12/2015 à 31/08/2016).

Compartilhe isso: